sábado, 14 de fevereiro de 2015

Acreditar no amor é ser idiota?

     É engraçado, e no mínimo irônico, hilário... Sei lá. Não sei se todo ser humano é assim, se é apenas uma condição de ser, e ter pensamentos assim, ou se é de personalidade própria de cada um. A decepção de um amor não correspondido de uma pessoa pode facilmente destruir a esperança em novos outros romances. Sei que, as vezes o medo entra no meio de tudo, e acaba deixando qualquer um pessimista, sem acreditar e ter esperanças de gostar de outro alguém. E isso acontece demais com as pessoas. Só que o medo nem é tão forte assim... Que consiga destruir e tirar de você uma coisa tão pura e verdadeira que é a vontade de amar de novo, mesmo tendo se decepcionado tanto nas primeiras vezes que tentou tal coisa.
 Foto do site: emiliamaria.wordpress.com

     Somos fracos, fracos não ao ponto de querer amar de novo, e também não ao ponto de ser "menor" que o medo. Mas sim, porque passamos a não acreditar em nós mesmo, e a escutar opiniões vizinhas que dificilmente vem de bons conselheiros. É, a opinião dos outros pesa demais. E quando vem de amigos.. Ai... Fode tudo!

    Não, eu não ligo por ter alguém que é contra minha opinião e meus desejos... Isso sou eu quem faço e construo. É a minha vida, é o que gosto de fazer, é como me sinto bem, é como eu conseguirei mostrar meu ego romântico. E sim, claro que isso é idiota. E daí? Se sou idiota porque acredito em amor, se sou idiota porque acredito que posso achar um amor incondicional, então que eu seja idiota. Mas digo, escutar demais a opinião dos amigos posso está te fazendo uma pessoa mais vulnerável... E cuidado, isso não é bom. Mantenho meus pés no chão, sempre caminhando da maneira certa, porque não dá pra caminhar de pés juntos. E o que importa mesmo, é que eu agora estou bem.

     

Nenhum comentário:

Postar um comentário