segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Jogando palavras

         Faz tempo que não venho aqui. Falta de vontade muitas das vezes. Motivo tive, mas não quis. Escrever não é meu forte, mas eu gosto de jogar palavras aqui. Me deixa menos estressado, inquieto, menos triste. Eu penso que no futuro eu esteja feliz lendo esses textos e isso tudo seja apenas uma lembrança ruim de uma parte de minha vida tão chata. Sem graça. Quero ter momentos felizes à curto prazo, e ser feliz a longo prazo. Talvez demore um pouco. Particularmente acho que vai dar trabalho, mas eu vou buscar, nem que não seja com todas as minhas forças. Eu irei buscar a felicidade. Eu mereço. Eu vou fazer por merecer.

         Hoje eu quero escrever apenas isso. Deixar claro que eu vou vencer. Vai chegar um momento em que eu vou sorrir, mostrando todos os dentes, mostrando meu sorriso interior, mostrando a essência da alegria, felicidade, que todo ser humano deveria provar. Eu preciso provar. E vou.

domingo, 17 de janeiro de 2016

Lembranças...

     Ando pelo causadão toda tarde às 16hs, o maior motivo é ficar em forma. Mas não fisicamente. Preciso espairecer. Pensar. Refletir. Respirar? A cada passo é uma pauta, onde eu fico matutando, tentando achar uma luz lá no fim. É como se eu tivesse num estúdio de fotos, onde as paredes fossem pretas e não tivesse nada além delas. Nem luz.

     Ah! Ele tem rosto quadrado. Ele tem um sorriso encantador. Ele é branco como uma vela. Ele tem olhos que me deixa paralisado. Ele é meu ex amor. Meu?

     O que teria acontecido se ele não tivesse me dado um pé na bunda? Mas não, na verdade ele nunca me deu um pé na bunda. Sorte minha (ou azar) ele era sincero. Sempre foi verdadeiro. Eu alimentei um amor que nunca existiu. Por muito tempo. Hoje eu agradeço por ter sofrido tanto. Agradeço tanto por tudo que ele já me falou. E por tudo que ele fez.

    Um homem. Ele todo tempo foi homem para ser verdadeiro comigo, nunca alimentou nada em mim, a não ser as vezes que fizemos amor. Me sentia tão... FODA! Porra, era incrível. Intenso. Magnífico. "Sou seu professor, J..." - quando ele falava isso eu... me sentia realizado. Estava tendo o melhor professor que uma pessoa pode ter.

    Olhávamos um para o outro na manhã ainda bem cedo daquele domingo, dentro do banheiro. Uma vontade me consumia por dentro, não conseguia me conter. Nem ele. Ele logo me intimidava com aquela voz. Me arrepiava. Estávamos nus, e eu com muita timidez me contorcia todo para cobrir minhas partes íntimas. Mas quando sentia seu corpo colado no meu logo me entregava. Foi assim que tudo aconteceu... É nisso que penso quando vou caminhar no fim da tarde. Será que nós poderíamos ter dado certo? Vai saber...

     Eu não o amo mais. Que bom, porque passei por tempos difíceis por ele. Mas não sei se posso dizer que não sinto mais nada em especial pelo mesmo. Eu nem gostava de ler, daí quando resolvo tentar, me vejo lendo uma história que... PUTA QUE PARIU!... sou eu e ele. Ou apenas eu. Tudo que eu sentia. Meus tremores quando ele falava meu nome. Todas as vezes que chorei porque não aguentava mais saber que ele só ficava mais distante de mim. Durou longos 3 anos. Pareceu 10.

    É, eu sei que prometi nunca mais escrever para ele aqui, mas deu vontade. Lembranças... foi tudo que restou. Eu sofri. Mas também sorri muito, não posso simplesmente enterrar tudo. Foi intenso. É a minha história, faz parte dela.

   Errei muito. Acertei algumas vezes. Eu não tinha ninguém. Eu sempre fui... o que não tem conhecimento de mundo?... talvez estejam certo. 

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Feliz ano novo?

     Chegou um novo ano, que comece uma nova história, na qual nunca foi construída. Criada. Pensada. Não é um ano de para mudanças, é um ano para enxergar as coisas de outra maneira. Em 2017, talvez, mude algo. Transforme go. Melhore algo.

      Ir para as ruas, gritar, comemorar, beber, festejar com amigos... Esse é o ano novo que muitos escolhem para si, eu talvez não escolhi, mas fui vítima de um "ano novo" morto, assim como sempre foi minha vida... Morta! Estou aqui, no meu quarto escuro (mais uma vez, escrevendo e tentando imaginar como será minha vida daqui pra frente. Sempre faço isso. E ai? Mudou algo? Nada.

     É típico do homem fazer isso... O ser humano e sua personalidade pobre. instável. Oscilante. Capaz de arquitetar uma vida incrível, invejável para qualquer um, mas depois... Cai feito bosta no sanitário. Ah, eu não estou pra ser politicamente correto. É o meu pensamento, me dê licença.

     Quero mudar! Mas como? Quero ser feliz! Com quem? Quero evoluir! É possível? As dúvidas surgem, os questionamentos são enormes, o medo de errar novamente só cresce.

     Eu vou seguir... Como sempre! Vou tentar novamente... Como sempre! Como lutar... Como sempre! Eu acredito que sou capaz (?). 2016 é a minha última esperança. 2016 é meu ano. Happy new year!

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

O amanhã das indecisões

    Amanhã é o dia. O dia em que eu vou acordar e sonhar de novo, tentar realizar meus desejos de novo, tentar colocar em prática tudo aquilo que eu imaginei por esse curto tempo de 20 anos de idade. Mas o amanhã vai chegar? Como uma águia que quebra a fronteira de vários países, sem destino final, é que, pensando no meu amanhã. Eu perco muito tempo pensando no amanhã, perco muito tempo pensando no que vai ser de mim, choro ao ver que estou fracassando, dou risada quando vejo que estou indo bem. O difícil é sorrir.

     Eu queria poder escolher o que fazer de minha vida, mas vários fatores me limitam de fazer divertas coisas que desejo. Sou louco. Queria ser mais. Sou pouco louco. As vezes sou extremamente louco. Não me entendo mito bem. Pra que entender? Foda-se.

     Não sei o que me da forças para seguir, como seguir...o que fazer... Sabe um prédio de 40 andares quando é demolido? Ele se destrói como uma caixinha de vidro. É eu, quando vejo que estou me distanciando de meus sonhos tão mal sonhados... Mal sonhados? basicamente isso.

     Uma guerra vem aí, uma guerra contra eu mesmo. Sou fraco, nunca consigo ser forte. Mas sempre consigo ser persistente. Isso é o que vale.

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Deus, me dê forças para superar toda a força negativa que exercem sobre mim!

   
   Estou cansado disso tudo. Cansado de sofrer. Cansado de chorar. Cansado de tentar. Cansado de sonhar. Cansado de acreditar. Cansado de ser amigo. Cansado de ter amigos. Cansado de correr atrás de pessoas que não me merecem. Cansado de tentar ser melhor pra agradar estúpidos. Cansado de pecar em minhas decisões. Cansado de errar. Cansado de acertar. Cansado de não agradar. Cansado de agradar. Cansado de respirar esperanças mortas. Cansado de viver...

Tudo bem se hoje não deu certo, amanhã eu tento de novo

   Confesso, as vezes da vontade de desistir. E essa vontade não é pequena, acredite. Algo muito mais forte do que eu me deixa em pé, levantar a cabeça e seguir. Vou ao chão, me ralo, mas não desisto.

   A vida não vem sendo fácil pra mim. Ah como eu queria que isso fosse apenas uma pessoa se lamentando, mas não é... Vejo e escuto coias que me fazem surtar. Fico delirando. Preciso me segurar para não explodir. Eu não posso mostrar fraqueza. Ou mostro, e me dou mal.

   É triste saber que vivo rodeado de pessoas burras e ignorantes que não está nem aí para o que eu sinto. Também, né?! Elas não se importam nem com os próprios sentimentos, imagine com os meus... Não tem muita saída para isso não. A única maneira deu conseguir escapar disso é ignorar, fugir. Não sendo covarde, mas para evitar coisas piores. As vezes faz bem, quem sabe.

   A cada dia vai piorando, e ficando muito difícil, não penso muito no próximo nascer do sol, planos nunca são muito bem vindos. Eu não vivo, apenas sobrevivo à isso tudo. Mas um dia acaba. Enquanto isso, a vida passa, e se não deu certo hoje, amanhã, talvez, dê.

O destino tem preparado coisas boas para minha vida, eu acredito!

   ...

   Rolando de um lado para o outro na cama, os fones de ouvido reproduz músicas sofridas e deprimentes que só fazem aumentar a angústia, meus tímpanos pulsam, mas nada se compara as batidas do coração que falta subir pela garganta e gritar "onde está você?"...

   Quando mais eu espero, mais demora. Porque você não aparece logo e tira essa dor de mim? Eu sinto que preciso de você. Mas... Eu ainda nem sei quem e você. Mas sei lá... Muita gente diria que seria loucura esperar tanto por alguém que nem conheço. Penso um pouco diferente. Você talvez seja a pessoa que eu preciso para me desafogar nas lágrimas. Preciso sair desse sufoco, dessa loucura que é a solidão.

   Estaria o destino sendo injusto comigo? Já são muitos dias acordando sem mensagens de "Bom dia, te amo". Estaria eu me iludindo? Sei lá... As vezes prefiro nem pensar nessas possibilidades... Meu pensamento não está sendo tão justo comigo ultimamente. Talvez seja a ansiedade. Mas pensando bem sobre o destino... Vou esperar pra ver o que ele tem pra mim, porque o destino sempre tem preparado boas coisas pra mim. Eu preciso acreditar! 

terça-feira, 3 de março de 2015

De alma vazia...

Foto: Insta: @BleachFilm
     Esse vazio que deixaste em mim quando você partiu, foi enorme. Gostaria que ainda estivesse aqui, para me apoiar e para me dar forcas. Porque eu já não as tenho mais... Você era o meu ponto de sustentação, você era o meu apoio, e agora você não está mais aqui. Não sei mais o que fazer. Não sinto mais apenas sua falta, parece que quando você se foi, levou junto toda a minha felicidade, meu auto estima, minha vontade de viver. Eu hoje, apenas sobrevivo aqui. 

     Você era o meu amor incondicional, e agora não o tenho mais, foi tudo embora com você, estou perdido agora. O que farei? Help me! Não sei se irei conseguir ficar aqui por muito tempo. Você se foi, e levou tudo junto com você, inclusive minha vontade de sonhar. O que farei? Esse vazio que ficou mim não será mais preenchido, essas feridas... Vão demorar a cicatrizar. Você não esta mais aqui, e eu estou ficando perdido neste lugar que se chama mundo. É difícil viver aqui sem você. 

     Acordar e não ver mais seu sorriso é o que me desconstrói logo quando o sol se levanta, dormir sem escutar tua voz já é o único da insonia que me consome nas noites frias. Como viver sem você? Eu não sei, me dê respostas. Ou então, irei encontrar você, mesmo que tenha que morrer para que isso aconteça.

domingo, 1 de março de 2015

Se você não cai, você não aprende!

     Existem várias coisas que nos fazem tristes. Na maioria das vezes é quando caminhamos, buscamos muito algo, mas parece que nunca encontramos nada. Porque o caminho não tem fim!

     Que caminho é esse? Que não tem fim, que não tem nada mais do que espinhos a
Foto: Insta - @BleachFilm
serem pisados? É neste caminho que percorro... E nele está guardado toda a minha vida, guardado momentos que talvez você nunca poderia entende-la, ou sei lá, compreende-la. Foi, e é uma vida difícil, cheias de obstáculos, cheias de desafios que, neles, fui derrotado em muitos, poucos conseguir vencer, porém, foi exatamente esses poucos vencidos, que ainda me fazem está de pé.

     Tenho em mim, que, a vida, ela não é só feita de vitórias, claro, todo mundo sabe. Porém, poucas pessoas valorizam essas vitórias, esses bons momentos, as boas coisas que acontecem com nossa vida. Não é porque acontece coisas tristes conosco, que vamos baixar a cabeça pra tudo, e simplesmente deixar de viver. Não esqueçamos que sempre, sempre, temos que levantar nossa cabeça, estar de pé. Pois temos que sofrer mais quedas, são elas, que nos fazem crescer. Depois das feridas saradas, vemos o quanto valeu aquela dolorosa queda.

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

E ai, consegue dar conta? Eu consegui!

     - Oi? Tem alguém ai? - Dizia o garoto com olhos bem abertos... assustado... com medo...

"Ganhar salvação, não é ter sido santo, é ter
conseguido por esperança, mesmo quando
 não existia mais fé." - Jenickson .R
Foto: Insta - @BleachFilm
     Há tempos que eu ando por ai... Perdido... Não sou mais eu na verdade, parece que meu corpo não
está mais aqui, sinto-me mal todo tempo, perdido... Sem lugar para ir... Na solidão... Apenas minha alma consegue sobreviver a esse inferno onde vivo. Somente ela também, pode entender o sofrimento que sinto quando berro por ajuda e as pessoas só me olham com desprezo. ONDE EU ESTOU? - Grito.

     Eu não sei mais o que fazer! Não sei pra onde ir! Não sei com quem falar! Não sei mais de nada, todos os meus pensamentos foram transformados em desespero, e eu estou completamente apavorado em viver assim... Minha garganta está esgotada, no limite, de tanto gritar... Mas ninguém me ouve... ONDE EU ESTOU? - Grito.

     É assim que me sento, desde o dia em que você me deixou. Agora, a única coisa que consigo fazer é viver vagando pela terra, esperando a hora da morte, que a mesma, poderá ser o momento mais feliz da minha vida. Pelo menos ponho minha fé completa nisso. Mas pera, eu não tenho mais fé... Então porque não tiro minha própria vida? Já estudo tudo parecendo que está tão perdido... Porque eu sou mais que isso! Mesmo com toda essa angústia, depressão... Não existe um sentimento de fé... mas de esperança. Não, a luz ainda não apagou. Eu acho que simplesmente pude ter me colocado nesse lugar... Mas não, não baixarei minha cabeça para algo assim, mesmo sendo o momento mais triste de minha vida, porque eu sou maior do que isso...

    Baixar minha cabeça para essa situação e dar-me como derrotado te faria vencer essa guerra! Já perdi muitas batalhas, mas o desafio final ainda está por vir... Mas como vencer uma guerra, onde já se perdeu todas as batalhas? Estou guardando toda minha dor, meu sofrimento, e quando você aparecer em minha frente... Olharei bastante, bem no fundo de seus olhos... Irei dizer que te amo... E depois? Jogarei tudo em cima de você... E perguntarei: Eai, consegue dar conta? Eu consegui!